Facebook em excesso pode causar agressividade e narcisismo

Um estudo conduzido na Universidade da Califórnia (EUA) mostrou que redes sociais, como Facebook, quando usadas em excesso, podem causar distúrbios psicológicos a adolescentes. Entre os sintomas, os pesquisadores notaram comportamento antissocial e agressividade.

O estudo, divulgado nesta segunda-feira (8) pelo site Science Daily, foi realizado com 1.000 adolescentes norte-americanos digitalmente ativos. Do total, 300 jovens tiveram acompanhamento presencial por 15 minutos enquanto estudavam.

Entre os principais sintomas encontrados no estudo estão o aumento de dores de cabeça, problemas para dormir, agressividade, ansiedade, depressão, narcisismo e comportamento antissociais.  Além disso, os estudantes que interromperam os estudos para conferir mensagens no Facebook (durante os 15 minutos em que eram monitorados) tiveram uma queda considerável na média das notas escolares. Desvio de atenção e baixo rendimento em leituras também foram diagnosticados.

Por outro lado, o estudo concluiu que jovens introvertidos com dificuldade de se relacionar fisicamente encontram nas redes sociais exercícios que ajudam no relacionamento com colegas.  A pesquisa também mostrou que a empatia dos amigos na web faz com que a autoestima dos jovens aumente, influenciando positivamente o humor.

Durante a apresentação do estudo “Poke Me: How Social Networks Can Both Hel and Harm Our Kids” (Cutuque-me: como as redes sociais estão ajudando e prejudicando nossas crianças), a professora de psicologia da Universidade da Califórnia, Larry Rosen, defendeu que a presença dos filhos na web deve ser acompanhada pelos pais e que medidas drásticas são pouco eficazes.

“Se você acha que tem de instalar programas para monitorar seu filho você está perdendo tempo. Seu filho vai encontrar uma forma de burlar em minutos. Você tem que conversar com ele sobre quais tecnologia são apropriadas e quais devem ser usadas com mais frequência. Se estabelecer confiança, quando tiver qualquer problema com a web, ele irá conversar com os pais”, afirma Rosen.

Fonte: UOL Tecnologia, via Pavablog.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s